Página inicial

PRODUTOS

PERSONALIZAÇÃO

PERGUNTAS FREQUENTES

 

As máscaras Sanavie Top são certificadas pelo Citeve com nível 90%, com uma eficiência de filtração de 99% após 25 lavagens;

As máscaras Sanavie Basic são certificadas pelo Citeve com nível 70%, com eficiência de filtração 88%, após 25 lavagens.

Consulte os certificados aqui.

A máscara Sanavie Top foi certificada pelo Citeve, de acordo com a norma europeia CWA 17553:2020, com uma eficiência de filtração de 99% das partículas de 3 mícron, equivalentes em tamanho às goticulas (“droplets”) mais pequenas que transportam o vírus SARS-COV-2. Consulte o certificado aqui.

Sim, as máscaras Sanavie são certificadas pelo CITEVE de acordo com a norma Europeia CWA 17553:2020. Consulte o certificado aqui.

Sim, as máscaras Sanavie proporcionam uma respirabilidade substancialmente melhor que outras máscaras similares, obtendo, no seu processo de certificação, uma pressão diferencial de 15 Pa/cm2, um valor bastante inferior ao das máscaras cirúrgicas (quanto mais baixo o valor melhor a respirabilidade) e ao de outras máscaras nível 2 de tecido. Esta característica deve-se às máscaras Sanavie serem produzidas em TNT com fibras de curta dimensão, fazendo com que haja mais canais de passagem.

Sim, devido ao elástico perimetral à volto do rosto e ao clip nasal que se adequa à zona do nariz, o embaciamento dos óculos é drasticamente reduzido durante a respiração, desde que o clip nasal esteja corretamente colocado.

As máscaras Sanavie podem ser pedidas com elásticos atrás da cabeça, a solução ideal para o desconforto nas orelhas de que as pessoas tanto se queixam.

A perfeita adequação da máscara ao formato e ao tamanho do rosto é um fator crítico de sucesso para a eficácia da máscara.

Uma máscara que não se adeque perfeitamente ao rosto permitirá a entrada do ar contaminado por essas folgas, mesmo estas parecendo pequenas.

O tamanho mais comum para homens é o ML enquanto que o SM é o mais comum para senhoras.

Para uma correta aferição do tamanho da sua máscara deve medir a sua distância Selium-queixo (distância h na imagem).

TamanhoDistância h
XL15,6 – 17 cm
ML14,1 – 15,5 cm
SM12,6 – 14 cm
XS10 – 12,5 cm

As máscaras Sanavie diferenciam-se das máscaras cirúrgicas por:

• Maior eficiência de filtração (99% versus 95%);

• Melhor respirabilidade;

• Polui menos o ambiente;

• Quem tem de usar máscaras por longos períodos prefere o sistema de elásticos atrás da cabeça;

• As máscaras cirúrgicas não se adequam ao rosto pelo que não protegem quem a usa, pois existem fugas de ar para o interior.

Não é possível fazer uma correspondência entre a certificação 90% (norma CWA 17553:2020) e a certificação FFP2 (norma EN 149). A primeira exige que as máscaras tenham uma eficiência de filtração de pelo menos 90% para partículas de 3 mícron, enquanto a segunda exige uma eficiência mínima de 94% para partículas de 0,3 mícron.
As máscaras Sanavie diferenciam-se das máscaras FFP2 ou N95 ou KN95 por:

• Apresentarem, após 25 lavagens, uma eficiência de filtração de 99% para partículas de 3 mícron, o tamanho mais pequeno das gotículas que transportam o vírus, o valor mais alto em máscaras semelhantes;

• Proporcionarem uma muito melhor respirabilidade e projeção de voz, devido ao tipo de materiais usados, do que as FFP2 quando bem adstritas ao rosto;

• Conseguirem uma perfeita adequação ao rosto, consequência do modelo patenteado;

• Serem menos agressivas para o ambiente, pois as FFP2 são de utilização única, enquanto que as máscaras Sanavie são reutilizáveis;

• O custo por utilização das Sanavie Mask é muito mais baixo.

Sim, existem 2 patentes associadas à Sanavie Mask que pode consultar aqui.

Load More

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Executive Digest, 3 de Fevereiro 2021

“Máscaras FFP2 mal utilizadas podem «criar mais lacunas»

e ter «desempenho pior», adverte especialista.”

Diário de Notícias, 29 de Janeiro 2021

“Dispara a procura de máscaras de nível 2 –  Incerteza sobre as novas estirpes

está a levar empresas e consumidores a procurarem soluções equivalentes

às máscaras cirúrgicas, mas reutilizáveis.”

Jornal Económico, 28 de Janeiro 2021

As máscaras FFP2 são muito boas no que diz respeito à filtração,

mas têm problemas no campo da respirabilidade.